pagar quem vai trabalhar de carro

Ideia de pagar quem vai trabalhar de bike ganha força em SP

Em alguns países (principalmente europeus) a ideia de fornecer incentivos financeiros a quem opta por ir ao trabalho de bicicleta ao invés de transportes motorizados já saiu do papel, e agora pode ser a vez de São Paulo entrar nessa onda. Um projeto de lei está em votação na Câmara Municipal e prevê o pagamento de R$ 50 por mês a quem usa a bike rotineiramente.

No último mês o projeto foi aprovado na primeira votação realizada na Câmara, mas ainda precisará passar por um segundo teste entre os vereadores da cidade antes de chegar às mãos do prefeito Fernando Haddad, quem tem a autoridade para sancionar ou não a lei. A proposta foi apresentada pelo vereador José Police Neto, do PSD.

[xtopic title=”Leia também” layout=”1″ alignment=”” count=”1″ condition=”input” order=”” cats=”” tags=”” featured=”” ids=”1146″]

Segundo o documento, pessoas que usam bicicleta ao menos três vezes por semana para ir ao trabalho ou aquelas que fazem parte do trajeto na magrela e a outra com o transporte público teriam direito ao incentivo. Além dos R$ 50 reais, a Prefeitura poderia oferecer uma espécie de bônus dependendo da quantidade de quilômetros percorridos.

Caso a lei seja aprovada, as empresas participantes receberiam abatimentos em impostos como o IPTU em troca do novo benefício aos seus funcionários. Os valores seriam depositados em um “Cartão do Ciclista” e deveriam ser utilizados exclusivamente em produtos relacionados ao universo biker.