O que você precisa saber para não comprar uma bike roubada?

Se você está em busca de uma bicicleta de segunda mão, a primeira coisa a se certificar é se você não está adquirindo uma bike roubada. Este é um mercado que não deve ser alimentado, caso contrário a próxima vítima pode ser você mesmo. Se você não sabe identificar uma bike roubada, listamos aqui algumas dicas que poderão ser de grande ajuda.

Preço “bom demais para ser verdade”

bike-roubada-01
Foto: katarinag / Shutterstock.com

Essa teoria vale para qualquer negócio. Se você encontrou uma pechincha inacreditável em um produto de qualidade cujo valor real é muito maior do que o vendedor está pedindo, das duas, uma: ou é alguém sem a mínima noção de negócios ou quer se livrar do objeto o mais rápido possível. Nestes casos, há a possibilidade de que algum grave defeito esteja escondido ou simplesmente que a bike não pertença àquela pessoa e ela está tentando se livrar da encrenca, é claro, ganhando um dinheirinho por isso.

As fotos do anúncio não correspondem à bicicleta que está à venda

bike-roubada-02
Foto: Flash-ka / Shutterstock.com

Os golpes são ainda mais fáceis quando são feitos virtualmente ou por jornais. O vendedor atrai clientes com fotos bonitas de outras bicicletas. O principal motivo da farsa é que o ladrão pode ter a infelicidade de que o dono a reconheça e tente recuperá-la.

O vendedor não conhece a bike

bike-roubada-03
Foto: Corepics VOF / Shutterstock.com

Ao fazer algumas perguntas, você identifica que o sujeito não sabe praticamente nada sobre alguns detalhes da bicicleta. Possíveis peças trocadas, modelo da bike, ano de série, tipo de bike… Se com algumas singelas perguntas você perceber que o vendedor se enrola todo, desconfie. Coloque-se no lugar dele. Se a bike fosse sua, você saberia responder a essas perguntas? Se sim, as chances de se tratar de uma bike roubada são enormes.

Interrogue!

bike-roubada-04
Foto: Yiorgos GR / Shutterstock.com

Interrogue o vendedor, mesmo que você não esteja de fato desconfiando de que seja um ladrão. Pergunte tudo o que puder, afinal, é sensato também avaliar defeitos e possíveis gastos que você terá com a magrela. Um vendedor honesto não hesitará em responder a todas as suas perguntas com riqueza de detalhes: reparos que foram feitos, há quanto tempo ele tem a bike, quando e onde foi comprada, se foi o único dono, quanto custou e por que está vendendo. Se a bike não for dele, certamente se sentirá intimidado com as perguntas.

Possíveis provas…

  • Se a bike tiver sido comprada recentemente e você estiver muito desconfiado de sua procedência, pergunte se o vendedor possui algum documento que comprove a compra como notas fiscais, certificados de garantia, etc. Afinal, isso evitaria qualquer possibilidade de você estar tendo algum tipo de paranoia e tendo uma dúvida injusta em sua mente. Outra boa saída é pedir para ver fotos da bike sendo usada pelo vendedor! Mas tenha bastante tato e saiba conduzir a conversa para não se mostrar desconfiado demais.
  • Solicite número de quadro, de série ou ambos. Munido destas informações você pode fazer uma busca na internet pelo registro. Algumas empresas oferecem o registro voluntário das bikes em suas páginas. Em alguns sites de busca, também é possível encontrar registros de bikes roubadas.
  • Uma simples busca feita com mais empenho nas redes sociais pode revelar uma bicicleta roubada. Encontre o perfil do vendedor e o vire do avesso. Atualmente todos estamos conectados e sempre evidenciamos nas nossas páginas aquilo que mais gostamos – como as nossas bikes!

Faça tudo o que puder para evitar a compra de uma bike roubada. Tenha em mente que nem sempre vale a pena pagar menos às custas do prejuízo alheio. Além de criar um mercado que alimenta o roubo, você pode ter sérios problemas caso o dono identifique a bicicleta dele em seu poder e o acuse de tê-la roubado. Bikes carregam muito mais do que bikers: trazem consigo princípios nobres de cuidado com o meio, de empatia, de respeito ao espaço alheio e de união de pessoas pelo mundo afora. Compartilhe!

Foto em destaque: neko92vl / Shutterstock.com