Selva: bikes de madeira diretamente dos Alpes

Fazendo uma análise de todo tipo de bike que apareceu nos últimos anos, desde os quadros laminados do Estúdio Jan até as de madeira da Connor, também adaptadas para off-road, e as mais recentes composições de bambu, há uma ideia geral persistente de que a madeira parece um pouco inadequada para compor a estrutura de uma bicicleta. Mas, contrariando preconceitos, a madeira pode superar expectativas quando o quadro é trabalhado sob uma mão hábil. Um exemplo disso é a Selva, originária dos Alpes, na região fronteiriça entre Suíça e Itália.

selva-09

selva-10

Provavelmente este fascínio pelas bikes de madeira vem da imagem geral que um quadro desse tipo proporciona. Parece ser um trabalho que qualquer pessoa pode fazer. A madeira compõe parte da vida de muitas pessoas, de modo que objetos de madeira geralmente parecerão familiares. A mais nova Selva de madeira é a Ti XXII, feita para pegar a estrada.

A ideia de construir as Selva, na maior parte, veio da construção de adaptações de cola laminada de bicicletas simples, como o exemplo dessa bike Moda Racing, que está disponível com ou sem marchas. Usando uma estrutura de madeira oca, os construtores são capazes de manter o peso razoável e garantir o que eles chamam de “um passeio excitante”!

selva-01

selva-02

selva-03

Uma coisa da qual a Selva se orgulha é o sistema único de colagem de madeira e as técnicas de moldagem. A empresa faz questão de mostrar os diversos tipos de bikes juntas, destacando as diferentes camadas da estrutura ao apresentar os variados tipos de madeira, ressaltando seus contrastes e acabamentos.

A bike mais básica da Selva, a Cavaleiro da Noite, é também a mais prática. A estrutura da bicicleta possui pontos de solda estratégicos para colar o alumínio, como o rolamento da Moda Racing,  mas somente na versão single speed (sem marchas). Uma variação de espécies de madeira estrategicamente utilizadas é o que torna estas máquinas bastante simples.

selva-04

selva-05

selva-07

selva-08